IMPRIMIR NOTICIAS EM SEU E-MAIL RSS
DIMINUIR FONTE AUMENTAR FONTE
 
 
Caminhada auxilia no controle de hipertensão e diabetes

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Há dois meses, a equipe do Programa Saúde da Família (PSF) do Rio Bonito promove caminhadas com pacientes hipertensos e diabéticos, visando a prevenção de problemas relacionados a essas doenças. Os participantes recebem acompanhamento da equipe multiprofissional antes, durante e após a atividade física, que ocorre no Parque Aquático. João Carpinski, 63 anos, conta que já era adepto da caminhada, mas o acompanhamento da equipe fez toda a diferença. “Pressão e diabetes baixaram”, comemora.

E a promoção da saúde preventiva, segundo o enfermeiro Leandro Ditzel, é o objetivo do PSF. Alice Ivasko, 62 anos, é hipertensa e diz se sentir melhor depois que passou a caminhar. Mas ela gostaria que o grupo, que varia de dez a 15 pessoas, fosse maior. “Tinha que ter mais gente para animar mais ainda!”, convida.

Toda quarta-feira, a caminhada inicia às 8 horas e dura em média 45 minutos. A faixa etária dos participantes vai de 40 a 70 anos e todos passam por avaliação médica e de enfermagem. Ditzel avisa que não precisa ser diabético ou hipertenso para participar e também não há restrição geográfica.

A prioridade é para participantes que residem no Rio Bonito e nos bairros de abrangência do PSF: Marcelo, Jardim Planalto, DER e Camacuã. O que não impede que moradores de outros bairros integrem o grupo.

Foi o que aconteceu com Antonio Blem da Silva, 64 anos, residente no bairro São Francisco. “O médico disse que eu precisava caminhar em local apropriado, como a pista de caminhada do Parque Aquático”, explica Antonio, que não só participa do grupo como tornou o exercício um hábito diário como parte do tratamento para hipertensão.

“Explicamos que só o medicamento não basta, é preciso aliar alimentação saudável e exercícios físicos para controlar a doença”, diz o enfermeiro. A idéia da caminhada em grupo surgiu a partir das visitas domiciliares feitas pelos agentes de saúde. “Os pacientes resistiam à recomendação para a atividade física alegando que sozinhos não tinha graça. Então, o grupo foi formado”, conta Ditzel.

Melhoria da auto-estima, redução do estresse, complemento no tratamento contra a depressão e aumento da densidade óssea são alguns benefícios proporcionados pela caminhada. É o que apontam as agentes comunitárias de saúde Cleri Chicalski e Patrícia Rodrigues de Almeida, responsáveis pelo condicionamento físico dos participantes.

E segundo o enfermeiro Leandro Ditzel, a atividade também contribui para a integração entre equipe do PSF e comunidade. Um rodízio foi estabelecido para que os 18 funcionários pudessem caminhar sem ter que fechar a unidade de saúde.

 
 
 
IMPRIMIR NOTICIAS EM SEU E-MAIL RSS
DIMINUIR FONTE AUMENTAR FONTE
 
 
 
| VEJA MAIS |
 
 

 

 
Voltar à pagina anteriorIr para a página principal
Amcespar – Associação dos Municípios Centro Sul do Paraná
Fone: (42) 3423-2393 - Irati - PR